Dicas

Seu check-up está em dia?

Check-up: a importância de estar em dia com as revisões médicas periódicas.

Fernanda Uliana Nutricionista – CRN3: 29092

Seu check-up está em dia?

As consultas e exames preventivos e de acompanhamento de saúde, também chamados de check-up, ganharam mais importância nos últimos tempos graças ao desenvolvimento da medicina diagnóstica. O objetivo desses procedimentos é identificar os fatores de risco e entender os sinais de alteração de saúde precocemente para prevenir futuras doenças. E por isso, é muito importante fazer esse tipo de avaliação, constantemente.

A avaliação clínica e a solicitação de exames é feita por médicos, nutricionistas e outros profissionais da saúde capacitados para a interpretação dos resultados. O pedido de exames é baseado no sexo, faixa etária, nas eventuais queixas e sinais clínicos, hábitos pregressos e atuais, bem como no histórico familiar. Um ponto crescente de atenção tem sido a atualização da carteira de vacinas conforme o calendário anual de imunização.

Achados clínicos e alterações nos resultados do check-up são alertas para que o paciente procure um acompanhamento multiprofissional especializado para que as orientações e intervenções necessárias sejam realizadas.

Com a evolução de exames diagnósticos, abordagens clínicas e farmacológicas, além de procedimentos cirúrgicos robotizados, o rastreamento e a intervenção precoces diminuem o risco de complicações, internações e até mortes causadas por doenças que muitas vezes são silenciosas.

Para você que está felizmente assintomático, não deixe de frequentar periodicamente seu médico e nutricionista e fazer o seu check-up. Fortaleça seu vínculo de confiança com seu médico e nutricionista e tenha mais tranquilidade com o seu estado de saúde.

Gostou desse conteúdo?

  • Para cima
    35%
  • Down
    65%

Referências:

1- Vanessa Virgini et al. Check-up examination: recommendations in adults. Swiss Med Wkly 2015; 145:w14075.


2- Cleo A Mavriplis. Should we abandon the periodic health examination?: no. Can Fam Physician 2011; 57(2):159-61.